domingo, outubro 30, 2016

Poeticogramas (4)



Anna Atkins





com a mesma exatidão das conchas

os dedos ataviam hastes e corolas prensadas

frágeis galantarias em vivas emulsões



depois o olhar deita-se sobre o bastidor

enquanto a bordadeira aguarda

com um sorriso já anil e quase algáceo

as linhas com que o sol debrua

um destino assim tão simples

como a laçada da cinta do seu vestido


in Poeticogramas, Bárbara Pais



sábado, outubro 22, 2016

Poeticogramas (3)

Anna Atkins



os dias em que fixavas maresias e campos de papoilas
– com  as mãos soltas – corriam longamente
e eram justos como os rios sem represas


suspensos entre os véus e as linhas
os teus olhos acordavam paisagens mudas
meticulosamente incompletas


e se um pássaro te sobrevoasse o enlevo
talvez lhe mostrasses os céus azuis que pisavas


in Poeticogramas, Bárbara Pais




domingo, outubro 16, 2016

Poeticogramas (2)

Körperfotogramm, Floris Neusüss



a lenta fascinação das pedras
habita-me às vezes
com certa melancolia vegetal

regresso ao país em que nunca vivi
toco muros invisíveis
e sombras transparentes

como dizer-te
por entre as fissuras das folhas?


in Poeticogramas, Bárbara Pais

 

domingo, outubro 09, 2016

Poeticogramas (1)


Körperfotogramm, Floris Neusüss



desenho-te o corpo com os olhos vazados

pelo cheiro a terra que exala a tua pele


não sei que rosto tem esta luz

com que a noite se fechou sobre nós

em sepulcro de pétalas e cornucópias




in Poeticogramas, Bárbara Pais