sexta-feira, outubro 26, 2007

A porta

Daniel Faria, alguém que só viveu 28 anos e ainda assim teve tempo para deixar uma obra que é uma surpresa de espanto. Descobri-o há pouco. Admirável. Leio, releio.


A porta mora à espera
De perfil se ensombra
E descansa

O degrau é paciência
O umbral anúncio
O silêncio é o lugar
Onde baterão as mãos


(Daniel Faria, "Explicação das Casas", uma das partes da "Explicação das Árvores e de Outros Animais", in Poesia, Edições Quasi, 2003)

1 comentário:

Bruno Miguel disse...

é sempre bom encontrar alguém que aprecia boa poesia e a de Daniel Faria é tão perfeita..