quarta-feira, janeiro 02, 2008

Liberdade em ti


A minha liberdade
sou eu, na fragilidade
da prisão dos meus afectos.

Como seria livre sem ti,
se te devo toda a liberdade
que há em mim?

Luísa Veríssimo, Mais Poemas, inédito, 2008
Foto: Isabel Solano

Sem comentários: