quinta-feira, janeiro 10, 2008

Nem o Campos, nem o homem da tabacaria

Outras janelas de quartos... Rui de Morais está diferente, mas imparável.


Não vejo televisão nem leio jornais:
não, não quero saber mais!
O meu mundo é a minha rua
vista da janela do meu quarto,
de onde não vejo nem o Campos,
nem o homem da tabacaria;
somente a minha rua
de torres de andares,
os milhares de automóveis
ao longe, a passar na auto-estrada,
e a memória do teu rosto...

O meu mundo é uma imagem parada
diante do tempo que segue ao fundo
em velocidade acelerada.
Deixem-me vê-lo da minha janela!
Não vos peço mais nada.

Rui de Morais, in Para Ler sem Lupa, inédito, 2008.
Foto: Isabel Solano

2 comentários:

Chiara Luna disse...

Que bela janela!!!.

Nesta há boa notícias.
Sempre há boas notícias, mas elas não são manchetes de jornais escritos ou falados.
Este Rui de Morais trouxe uma boa nova.

isolano disse...

Hmmm... não acredite em boas notícias vindas deste Rui de Morais. Um fingidor, entre outros que andam neste blogue. O mais chato dos fingidores, de tão negro que vê sempre o mundo e de tanto se entregar à solidão.

:-)