sexta-feira, janeiro 25, 2008

Zeca e Camões

Preparava esta tarde as aulas da semana que vem sobre lírica camoniana e fui à procura de materiais. Tento sempre cativar para a poesia através da música, costuma resultar até nos alunos mais resistentes. E aproveito para dar uma palavrinha sobre Zeca Afonso. O CD já está no meio das redondilhas e sonetos, para não esquecer.



Verdes são os campos,
De cor de limão:
Assim são os olhos
Do meu coração.


Campo, que te estendes
Com verdura bela;
Ovelhas, que nela
Vosso pasto tendes,
De ervas vos mantendes
Que traz o Verão,
E eu das lembranças
Do meu coração.

Gados que pasceis
Com contentamento,
Vosso mantimento
Não no entendereis;
Isso que comeis
Não são ervas, não:
São graças dos olhos
Do meu coração.

Luís de Camões (este sei-o de cor, portanto vem sem referência)

1 comentário:

Chiara Luna disse...

Abri esta caixa de música.
Linda!