quarta-feira, fevereiro 20, 2008

Gritos de perfume


A SILENCIOSA FORÇA DAS FLORES

A silenciosa força das flores
Emana de suas cores
Que são a sua voz
Os seus anúncios
O seu mosaico de intenções
E digressões
Vitais em seus prenúncios

Sua beleza
Sua inestimável fineza
Está
Em seu corpo a corpo com o desejo
Sua façanha é
Inspirar o beijo
Do errante visitante que as fecunda

Silentes
Apelam
Dando gritos de perfume

Ana Hatherly, in "Poemas Femininos", A Neo-Penélope, &etc, Lisboa, 2007
Foto: Isabel Solano

1 comentário:

Chiara Luna disse...

Logo chega a primavera e seus perfumes.