segunda-feira, março 17, 2008

Bebo-te cidade



entre o cheiro a café
da Brasileira do Chiado
bebo a cidade
em desfile de poemas
é toda a Lisboa
que por mim passa
o tempo a perder-se
distante em voo
com os pombos do largo

sou eu aqui o fado
os poetas as guitarras
tenho o destino traçado
pelas antigas melancolias
do meu sangue de Lisboa
cidade varina viva
toda vestida em poesia
a pulsar pela calçada
do meu peito
a tocar as minhas cordas
com o seu jeito

Bárbara Pais, in Não Sei Falar de Mim, inédito, 2008
Foto: Isabel Solano

Sem comentários: