quinta-feira, março 27, 2008

Outros espelhos


ESPELHO

Fique em sossego o cálice vermelho
da impetuosa flor chamada instinto.

Quero o teu coração para meu espelho,
pois no teu coração não me desminto.

David Mourão-Ferreira, in "Os quatro cantos do tempo", Obra Poética, 5ª ed.,Editorial Presença, 2006
Foto: Isabel Solano

Sem comentários: