sábado, março 22, 2008

Poemas soltos


andavam hoje poemas à solta
lá por Belém sem peneiras
as castas misturadas
que em poesia as palavras
não se acham umas mais que outras

a gente que ali passava
sorria a ver tanta poesia

as palavras também unem sorrisos
mesmo em versos soltos
pelas paredes brancas

Luísa Veríssimo, in Mais Poemas, inédito, 2008
Foto: Isabel Solano

Sem comentários: