quarta-feira, maio 07, 2008

E de vagar


"escrevo devagar estas paisagens"
(Al Berto)

vagaroso é o silêncio dos rios que correm
vertem-no olhos baços
sufocando o canto das aves
enquanto a manhã se deita indiferente
no sinuoso ondular do texto
sílabas rubras volteiam
como folhas secas num sopro inútil
tão inútil como o sono das pedras
e devagar, sempre devagar,
eclodem ainda do visco quente
as palavras que ninguém sente
sobre o branco árido da tela

7/5/2008

Isabel Solano, in Entretextos, inédito, 2008.
Foto: Isabel Solano

Sem comentários: