sábado, maio 10, 2008

Pela rota das aves


AUGÚRIO

Sabias ser o augúrio a adivinhação do futuro pelo voo das aves?
Sob que promessa faremos então discorrer as nossas penas?
Acalentarás o adulto milhafre, serpejando a vazante,
ou pretendes me detenha na venerável contemplação do corvo?
Minuciosa é a travessia para o coração sereno, sem lástima;
pois anda e comigo reparte o ofício do condutor de cotovias.
Pelos quintais seguiremos o seu trilho na erva molhada,
também com ele formaremos um cortejo, pobres
aprendizes por chegarem os anos e o que vivemos, um
dia, indiferentes, sem perguntarmos que só isso podia importar.

Rui Cóias
Foto: Isabel Solano

1 comentário:

mateo disse...

Ainda, um dia, gostaria de descrever o voo das gaivotas.
Mas falta-me uma imagem como as tuas...
Beijo.