quinta-feira, maio 22, 2008

A sinceridade das emoções linguísticas


A VIDA DA POESIA

Hoje sei como se exprime a vida da poesia
com a sinceridade das emoções linguísticas
com que o mundo devasta e enche as nossas vidas

Aprendi a clareza das imagens fictícias
recolhidas na luz do corpo nu e vivo
entre os golpes orais errante desferidos

Gastão Cruz, in "Campânula", Poemas Reunidos, Publicações Dom Quixote, 1999
Foto: Isabel Solano

Sem comentários: