domingo, setembro 28, 2008

Perfume
























E à noite, as mãos cansadas
ainda vieram deixar-me pelo corpo
esse perfume docemente intenso
que tem a madeira recém-cortada.

28/09/2008

Isabel Solano, in Entretextos, inédito, 2008.

Foto: Isabel Solano

2 comentários:

Sujeito Oculto disse...

Olor de madeira. Não à toa tantos perfumes tentam imitá-lo.

bruno mateo disse...

Aquele aroma a resina...
Parece que nos cola.
Beijo.