domingo, junho 21, 2009

Movimento aparente



14.06.2009

Isabel Solano, in Sem nós na garganta, inédito, 2009.
Fotos: Isabel Solano

4 comentários:

Chiara Luna disse...

Surpreendes-me Isabel
Que preciosidade!
Beijo

Loca disse...

Que bonito, adorei ouvir-te.
Bêjos.
:))

Eduardo Trindade disse...

Olá!
Uma bela dupla surpresa: o poema em si e tua voz a declamá-lo. Adorei!
Abraços!

L de Luis disse...

Que grande ideia esta do dizer as palavras.
Ouvir sussurrar poesia é ótimo.
Venham mais, ilustradas e musicadas.